terça-feira, 3 de agosto de 2010

Easy Rider Soundtrack (1969)

Provavelmente, de todas as trilhas sonoras que postarei aqui nas próximas semanas, as músicas de Easy Rider, clássico de 1969, são as que melhor expressam os sentimentos não apenas dos protagonistas, brilhantemente interpretados por Peter Fonda e Dennis Hooper, como também das pessoas inseridas no contexto social daquela época, principalmente em relação ao ideal de liberdade, sempre alardeado pelo modelo de vida estadunidense.
Quando a juventude da década de 60 nos EUA começou, principalmente nas grandes cidades, a viver uma nova espécie de "novo sonho americano", começaram a mudar certos paradigmas enraizados na sociedade. A questão da liberdade é claramente abordada no filme de forma antagônica ao "clássico" ideal de formar uma família, morar numa casa de subúrbio com o gramado verdinho e um emprego fixo. A relação dessa juventude, contra-cultural e despojada, e a grande parcela conservadora e preconceituosa da população daquele país, principalmente fora das grandes cidades, é o principal tema do filme. O final traz um grande anti-clímax, quando os dois protagonistas viram alvo dos tiros de camponeses numa pequena estrada do sul dos EUA, o que seria uma alegoria para a derrota da contra-cultura graças aos esforços das forças conservadoras, simbolizadas pelos caipiras sulistas.
A trilha sonora resume essa e várias outras facetas expostas no filme de forma extraordinária. O rock estadunidense é quase absoluto, considerando o Jimi Hendrix Experience uma banda britânica. Assim como no filme, o Steppenwolf abre o álbum com as icônicas "The Pusher" e "Born To Be Wild", que representam, respectivamente, a relação daquela geração com as drogas e o novo ideal de liberdade que surgiu e se espalhou pelos jovens de todo país.
A espetacular canção "The Weight", composta por Robbie Robertson, do The Band, está presente na versão da banda Smith, graças a problemas contratuais entre gravadoras. Três bandas pouco conhecidas naquela época tiveram suas músicas incluídas na trilha: The Holy Modal Hounders, Fraternity Of A Man e The Electric Prunes. A última teve sua música incluída na cena do carnaval de rua de Nova Orleães, o Mardi Gras, e na cena seguinte quando os protagonistas experimentam LSD num cemitério da cidade.
Os grandes momentos do álbum ficam por conta de "Wasn't Born to Follow", que se encaixa perfeitamente na posição vanguardista daquela geração e do filme. Além de "If Six Was Nine" do Jimi Hendrix Experience que toma uma posição individualista em relação ao resto da sociedade.
O álbum termina com Roger McGuinn, vocalista do The Byrds, interpretando "It's Alright, Ma (I'm Only Bleeding)" do "poeta da América" Bob Dylan, que não podia faltar na trilha sonora de um filme como esse, e "Ballad Of Easy Rider" composta especialmente para o filme, por Dylan, que escreveu somente a primeira linha, e Roger McGuinn.


Faixas:
1. The Pusher
2. Born To Be Wild
3. The Weight
4. Wasn't Born to Follow
5. If You Want To Be A Bird (Bird Song)
6. Don't Bogart me
7. If 6 Was 9
8. Kyrie Eleson/Mardi Gras
9. It's Alright, Ma (I'm Only Bleeding)
10. Ballad Of Easy Rider
Easy Rider Soundtrack




Nenhum comentário: