sábado, 10 de abril de 2010

Paulinho da Viola - Nervos de Aço (1973)

Eis mais um disco que não fico completamente satisfeito com a edição em CD. Pelo som, obviamente, mas principalmente pela arte da capa e do encarte. A capa do LP é para emoudurar e colocar na parede, com certeza Paulinho tem um quadro desses em sua casa, e se não tem deveria ter, já que é um dos melhores discos de sua carreira.
A escolha das músicas de outros autores que ganharam a interpretação de Paulinho é extremamente feliz. Para abrir o disco, uma composição de Mijinha, integrante da Velha Guarda da Portela, "Sentimentos". "Não quero mais amar a ninguém" é a homenagem de Paulinho ao mestre da Mangueira, principalmente a Cartola, um dos compositores. A escolha mais feliz de todas, para mim, é justamente a faixa título. Prova disso é que a canção acompanha a trajetória de Paulinho desde então. Mesmo anos depois de dar sua versão ao clássico de Lupicílio Rodrigues, a composição é sempre impressindível em qualquer apresentação de Paulinho. Além das três faixas citadas, "Nega Luzia", de Wilson Baptista e Jorge de Castro, e "Sonho de um carnaval" de Chico Buarque, completam a seleção de composições que ganharam o toque de ouro de Paulinho neste disco.
O nível e a quantidade das músicas de outros compositores são tão altos que as autorais acabam ficando numa condição de coadjuvante. Mesmo assim, "Cidade Submersa" tem grande destaque, além de "Choro Negro", parceria com Fernando Costa.
A década de 70 é muito importante para a carreira de Paulinho, pois foi durante esse período que ele consolidou-se como um dos grandes músicos da música popular brasileira, graças a discos como Nervos de Aço.
Faixas:
1. Sentimentos
2. Comprimido
3. Não Leve a Mal
4. Nervos de Aço
5. Roendo as Unhas
6. Não Quero Mais Amar A Ninguém
7. Nega Luzia
8. Cidade Submersa
9. Sonho de um Carnaval
10. Sonho Negro

Paulinho da Viola - Nervos de Aço

Nenhum comentário: