quinta-feira, 18 de março de 2010

Charlotte Gainsbourg - IRM (2009)

Aos 45 do segundo tempo de 2009, veio à luz um dos melhores discos do ano e, talvez, um dos melhores da década de uma cantora. IRM era o que faltava para consolidar a carreira musical dessa cantora que, desde o berço, faz parte da realeza da música francesa. Além disso, coroou um ano espetacular para Charlotte, vencedora do prêmio de melhor atriz do festival de Cannes, por sua atuação em Anti-Cristo.
O álbum é uma parceria com Beck, que produziu e compôs todas as faixas e ainda participa cantando em "Heaven Can Wait" que é, talvez, a principal música do álbum. Mas não é tão óbvio assim, IRM veio logo após um acidente grave, que a levou para a mesa de cirurgia, e não obstante, no decorrer da recuperação, ela achava que poderia morrer a qualquer momento. Só tirou essa idéia da cabeça quando viu o resultado de várias RMI (sigla em inglês para Exame de Ressonância Magnética). As outras faixas são viagens poéticas e melódicas altamente inspiradas na obra de Serge Gainsbourg, um dos maiores ícones da música francesa, principamente no disco "Gainsbourg Percussions" de 1964.
A parceria prova-se bem sucedida a cada faixa, Beck dá o tom e Charlotte encaixa com maestria e suavidade sua voz, tanto nas músicas em francês, como em "Le Chat du Café des Artistes", do canadense Jean-Pierre Ferland, quanto nas canções em inglês, maioria no álbum, com destaque para " Trick Pony" e " Heaven Can Wait".
Por enquanto, esse é o auge artístico na vida de Charlotte, tanto na música quanto no cinema, o que torna seus trabalhos recentes tremendamente interessantes e elogiáveis.
01. Master's Hands
02. IRM
03. Le Chat du Café des Artistes
04. In the End
05. Heaven Can Wait
06. Me and Jane Doe
07. Vanities
08. Time of the Assassins
09. Trick Pony
10. Greenwich Mean Time
11. Dandelion
12. Voyage
13. La Collectionneuse





Nenhum comentário: