sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Sergio Sampaio - Eu quero é botar meu bloco na rua (1973)

Lançado pela Philips, esse é o segundo disco na carreira de Sergio e primeiro solo. Notável compositor, não foi problema encarar o desafio de compor para um disco solo. O sucesso com a música que leva o mesmo no do disco, um ano antes, no festival da canção, deu à Sergio a possibilidade de gravar seu primeiro LP solo.
Apesar do sucesso da faixa-título, o disco não vendeu bem, o que prejudicou o resto de sua carreira na gravadora. Para gravar e produzir o disco, Sergio contou com Raul Seixas, então companheiro da Sociedade Grã-Kavernista, na produção, Renato Piau na guitarra, Wilson das Neves na bateria em algumas faixas, Ivan Conti como baterista titular, Alexandr Malheiros no baixo, José Roberto Bertrami nos teclados e Sergio no violão e voz, além de partcipações da banda "Cream Crackers".
Disco fundamental na música brasileira e bastantes desconhecido do grande público, praticamente não tocou em rádios, o que deixou Sergio cada vez mais longe dos olofotes. Acabou morrendo em 94 com a estigma de "maldito" mas é um dos mais injustiçados músicos no Brasil.

Faixas
Viajei de Trem
Filme de Terror
Cala a Boca, Zebedeu (Raul Sampaio)
Pobre Meu Pai
Labirintos Negros
Eu Sou Aquele que Disse
Leros e Leros e Boleros
Não Tenha Medo, não
Dona Maria de Lourdes
Odete
Eu Quero É Botar Meu Bloco na Rua
Raulzito Seixas

Sergio Sampaio - Eu quero é botar meu bloco na rua

Nenhum comentário: