quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Rogerio Duprat - A Banda Tropicalista do Duprat (1968)

Em 68, na capa do disco que promovia o movimento tropicalista, um senhor de trinta e tantos anos aparece segurando um penico. Este senhor é, nada mais, nada menos que Rogério Duprat. Maestro, arranjador e compositor, Duprat é uma figura central no movimento tropicalista e na carreira de vários artistas.
Estudou música clássica na Alemanha, foi colega de turma de Frank Zappa por lá. Voltando para o Brasil, tinha a fixa idéia de usar todo seu conhecimento musical para romper com a rigidez da música clássica. Aliando-se com os tropicalistas, ele teve a primeira oportunidade de fazer suas experimentações no disco Tropicalista de 1968, o que lhe rendeu o "cargo" de maestro da tropicalia.
Fez arranjos para Jorge Ben, Mutantes, Gal Costa, Gilberto Gil, Caetano Veloso e tantos outros músicos e bandas. Mas ele também pensou num disco inteiramente seu. Então, com a ajuda dos Mutantes em três faixas, gravou seu primeiro álbum. Com tudo que um disco tropicalista precisa. Em "Chega de Saudade" a zombaria, tão peculiar do movimento, é evidente. Versões para músicas dos Beatles ou de Lamartine Babo, é assim que o disco decorre.
Cada canção traz influências novas e surpreendentes, uma história recontada de forma muito peculiar, basta ouvir uma única vez e sabe-se quem está contando, facil de dizer com firmeza: "- Isso é Duprat!".
Faixas:
1. Judy in Disguise (Bernard, John Fred, Wessle)
2. Honey (Bob Russel) / Summer Rain (J. Hendricks)
3. Canção para Inglês Ver (Lamartine Babo) / Chiquita Bacana (Alberto ribeiro, João de Barro).
4. Flying (Lennon, McCartney)
5. The Rain, The Park And Other Things (Duboff, Kornfeld)
6. Canto Chorado (Billy Blanco) / Bom Tempo (Chico Buarque) / Lapinha (Baden Powell, Paulo Cesar Pinheiro).
7. Chega de Saudade (Tom Jobim, Vinícius de Moraes).
8. Baby (Caetano Veloso)
9. Cinderella-Rockfella (M. Williams)
10. Ele Falava Nisso Todo Dia (Gilberto Gil) / Bat Macumba (Caetano Veloso, Gilberto Gil) / Frevo Rasgado (Bruno Ferreira, Gilberto Gil).
11. Lady Madonna (Lennon, McCartney).
12. Quem Será (Evaldo Gouveia, Jair Amorim).


Um comentário:

Baratos disse...

Grande Igor! Esses 2 últimos discos comentados, o do Rogério Duprat e o do Sérgio Sampaio, estão entre meus favoritos de todos os tempos. E sabe que ando ouvindo muito o segundo dele, "tem que acontecer" - infelizmente não aconteceu, depois de passar pela Philips e pela Continental, acabou lançando seu derradeiro álbum de forma independente. Esse segundo álbum, de 1976, passa meio batido na primeira audição, mas é maravilhoso.

Pois bem, mas queria mesmo é te avisar que, finalmente, a última parte da edição do Clube do Vinil estrelado por você acaba de ir ao ar no PodCast:

www.baratosdaribeiro.com.br/clubedovinil

Faz o download aí, e me perdoa por ter demorado tanto. Andei super enrolado, com os outros projetos do sebo (principalmente o livro do Clube da Leitura e a Off-Bienal). Mas agora estou com um funcionário a mais, e vou botar esse troço em dia... (Já rolaram 7 noitadas depois da tua, que foi em junho, não?)

Enfim, obrigado novamente pelo admirável desempenho como DJ, compadre.

Um abraço,

Maurício